GMC Creative

K-pop a 52Hz na onda coreana: BTS e EXO

Assuntos: Arte e Cultura, , , , , , , Data: 17 de dezembro de 2015 - 11:23 Autor: Regina do Couto Visualizações: 2936.

Hallyu 2.0: a força do K-pop na segunda onda

Grande exportadora da cultura popular no século XXI, a Coreia do Sul desponta como o “trendsetter mais importante da Ásia”, segundo o jornal The Economist. A onda coreana (Hallyu), que tem no K-pop sua maior expressão, inclui a produção audiovisual, o treinamento sistemático e a formação dos seus artistas, a constituição da base dedicada de fãs e a distribuição planejada de conteúdo pelas redes sociais, tudo isso com suporte das agências governamentais.

K-pop - BTS - bubblegum pop
BTS – K-pop bubblegum

O K-pop é um gênero da música pop contemporânea que abrange de rock, rythm & blues, rap e hip hop, a dance-pop, pop ballads, disco e eletro, muito marcado pela produção audiovisual, por uma indumentária semelhante a do bubblegum pop dos anos 1970, com uma terminologia bem específica e um rigoroso código de conduta na estrutura dos seus grupos.

Do álbum mais recente da banda sul coreana de K-pop, BTS (Bulletproof Boy Scouts ou Bangtan Boys), “The Most Beautiful Moment In Life, Part 2 “ (momento mais belo na vida, parte 2),  o rap Whalien 52 retrata o sentimento de não pertença social, de estranhamento, de impropriedade, de profunda solidão e isolamento, com um toque final de esperança e perseverança.

K-pop - BTS - Fanfiction Skool Luv Affair (2015)
BTS – Fanfiction – Skool Luv Affair

O título é uma alusão à história da Baleia 52 Hertz, fundindo as palavras whale = baleia; e alien = estranho /alienígena.  A canção, co-produzida por PDogg e os membros do BTS: Rap Monster, J-Hope e Jungkook, mostra o diferencial dos Bangtan das demais bandas de K-pop. Mais democrática e independente na vanguarda da onda coreana, eles querem passar a mensagem de que seus papeis não são definidos e pré-determinados. Cada um é livre para ser e fazer as coisas do seu próprio jeito, assim como a Baleia 52 Hertz.


Clique na imagem para assistir o vídeo no YouTube:

K-pop - BTS Rap Monster - Whalien 52
BTS Rap Monster -“Whalien 52”

Veja a tradução do rap do BTS – “Whalien 52”  feita pela fanbase brasileira do Bulletproof Boy Scouts, Bangtan Brasil.


K-pop-EXO-From-Exoplanet
EXO – From Exoplanet (2014)
EXO - Love Me Right logo
EXO – Love Me Right logo

Já a balada mais recente do EXO, um dos grupos mais populares e premiados do K-pop no mundo (S.M. Entertainment), “Sing For You” (canto para Você) fala de solidão e arrependimento numa produção de vídeo em preto e branco, mostrando cenas do dia a dia dos membros do EXO, derivando para sentimentos mais profundos e reprimidos de depressão e raiva, escalando até a violência. Sehun, o líder bailarino e rapper do EXO, vestido de astronauta, flutua no espaço e encontra a Baleia 52 Hertz. O vídeo termina quando outros membros da banda se reúnem, numa mensagem clara sobre a importância do sentimento de pertença e amizade.


Clique na imagem para assistir o vídeo no YouTube:

K-pop - EXO - Sehun e Baleia 52 Hertz
EXO – “Sing for You”

K-pop, índices socioeconômicos e as criaturas mais solitárias do planeta

Impressiona o fato dos dois grupos abordarem o tema da solidão, comparando suas próprias jornadas à da criatura solitária que percorre o mundo sem a compreensão dos seus pares.

Segundo o último índice do OEC (Observatório de Complexidade Econômica) do MIT Media Lab, a Coreia do Sul é a 6ª economia mundial em exportação. De circuitos integrados, aparelhos celulares (Samsung, LG) e automóveis (Hyundai) a produtos culturais (K-pop, K-fashion, K-drama) são aproximadamente U$600 bilhões/ano.

O governo coreano investe outros milhões de dólares/ano em medidas de promoção e proteção da propriedade intelectual, na construção de centros de estudo e divulgação da sua cultura.

Apesar de ser um país com um forte desempenho em segurança e educação, apresentando altos índices de classificação e capacidade acadêmica, sobretudo do ensino médio, nas áreas de leitura, matemática e ciências, a Coreia do Sul é o país com a maior taxa de suicídio do mundo, segundo o jornal The Washington Post.

De acordo com o relatório 2015 da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), dos seus 36 países membros, a Coreia do Sul situa-se abaixo da média em renda, bem-estar subjetivo, qualidade ambiental, conexões sociais e equilíbrio vida-trabalho. Este último, especificamente, em 33º no ranking, o que significa que a população do país passa a maior parte do seu tempo trabalhando ou estudando.

Os indicadores contam com a apuração de diversos instrumentos e instituições de pesquisa, como, por exemplo, o Gallup World Poll. O item “comunidade”, que representa a qualidade da sua rede de apoio social, ou seja, a quem recorrer num momento crítico, apresentou o índice mais baixo do ranking :(

A despeito do questionamento sobre a subjetividade desses indicadores, o isolamento a que se referem as bandas de K-pop pode ser decorrente da impossibilidade do cumprimento de determinadas metas sociais, como trabalho, família e amigos. E é importante para um país com um PIB impressionante, que promove o K-pop mundo afora com métodos avançados de relações internacionais, como o soft power, restaurar a integridade da sua comunidade e prover estabilidade social com políticas públicas focadas no equilíbrio das relações vida-trabalho e renda, no meio ambiente e na satisfação dos seus cidadãos.

Compartilhar:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *